A morte de São João da Cruz

São João da Cruz, durante sua doença, deu todos os sinais que Deus já havia previsto o momento da sua morte. 

Depois de ter sofrido grandes dores e humilhações, conforme seu pedido a Deus, de “padecer e ser desprezado por Ele”, começa a perguntar as datas dos dias para os irmãos.

A cada dia ele perguntava a data: – “Que dia é hoje?”

No dia 13 de dezembro de 1591, ao ficar sabendo da data: “13/12”, parou de perguntar os dias e passou a perguntar as horas: “Que hora é agora?” – perguntava o Santo a cada toque do sino.

Depois da meia noite, quando São João da Cruz ouviu o sino que tocava, perguntou: – Que sino é esse. O frade respondeu: – “É o sino de matinas.”

São João da Cruz respondeu: – “Irei cantar Matinas no céu!”

Assim morreu São João da Cruz, no dia 14 de dezembro de 1591. Foi beatificado por Clemente X em 1657 e canonizado por Bento XIII em 1726. Segundo Antônio Royo Marin: “Seu corpo incorrupto descansa no convento carmelita de Segóvia, do qual havia sido prior” (MARIN, 2019, p. 451).

A vida dos santos é para nós um grande exemplo e testemunho de que vale a pena darmos tudo para nos unirmos a Deus e, como diz Santa Teresa d’Ávila, grande amiga de São João da Cruz, “é justo que muito custe aquilo que muito vale.”

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Posts relacionados

Os Mártires do Sagrado Coração

No mês de abril de 1794, sete insurrectos foram condenados à morte porque, ao serem detidos, traziam consigo estampas do Sagrado Coração. Era o suficiente